Gírias de Mineiro

Essa é uma compilação de gírias de mineiro, isto é, gírias oriundas do povo que nasceu ou vive no estado de Minas Gerais e região. As gírias mineiros são muito peculiares e são ditas no dia-a-dia do povo mineiro. Caso você seja um mineirinho, more em Minas ou conheça alguém dessas bandas vai curtir dessas gírias.

Abano: denominação particular dada à peneira sem furos, cuja destinação é soprar cereais, limpando-os de resíduos, como palha, cascas, terra. A peneira de sessar tem o pano crivado de furos, que tem diâmetros variáveis, segundo a função específica.
Agaravios: apetrechos, coisas, armas e implementos destinados ao seu porte.
Aleijo: deformidade fisica, aleijão
Bacurim: o leitão que ainda amamenta
Barango: diz-se de pessoa ou de coisa de mau gosto, barata, fora de moda, cafona
Beira-mar: cantiga de canoeiros, ao compasso das vogas ou dos remos, no rio Jequitinhonha.
Bembeu: pessoa raquítica, mirrada; bezerro enjeitado
Bistontado: adoidado. Sinônimos populares mais comuns: amalucado, biruta, desequilibrado, da bola virada (ou virado da bola), detraquê, fraco da idéia, gira, pancada, perturbado, pirado, tantã, ter um parafuso de menos ( ou uma telha quebrada), zoró, zoronga, zorongado, zorongo, zureta.
Bololô: confusão, briga, dificuldade
Bonserá: casa de cômodos, cortiço, habitação coletiva de baixa categoria (Belo Horizonte).
Boque: isqueiro rústico, feito com ponta de chifre Sinônimos populares: artifício, binga
Breguete: coisa, objeto. Sinônimo popular comum: trem. Brol: pequena mauser, de boldo e de má qualidade
Bruto: araticum do cerrado, dos grandes. Sinônimos populares: cabeça-de-negro, panã, marolo(ô).
Burgaliana: tecido listrado, de algodão
Calumbim: mata de espinheiros
Cariá: demônio familiar que atenaza as pessoas, sendo necessário que se benza a casa para que se vá
Cata-risco: superstição, tabu, que impede que se pisem ou saltem riscos no chão
Cazumba: rês morta em atoleiro, mordida de cobra, doença ou acidente. Sinônimo popular: morrinha.
Chá-de-caldeirão: festinha que amigos íntimos do noivo lhe oferecem, poucos dias antes do casamento
Chatilene: corrente de relógio Sinônimo popular na mesma região: gonda.
Cobó: estribo de sola
Comporta: atenção que se dá a alguém
Consolo (ô): bico, mamilo plástico ou de borracha para crianças.
Currutela : gentinha, ralé, arraia-miúda, refugo social, zé povinho.
Desarnado: desbastado, falando-se de um objeto que se faz de madeira, e já adquiriu o formato da coisa; não porém, a forma definitiva ou desejada.
Divulgar: enxergar quase nada ou ver mal e rapidamente os objetos.
Doença-do-ar: hemiplegia.
Embrecho: mancebia. Dificuldade, problema difícil de ser removido. Empecilho, complicação.
Entangado: diz-se do tecido grosso, encorpado.
Entrunfado: amuado, aborrecido, mal-humorado, emburrado
Esgandaiado: diz-se de quem está com o cabelo desarrumado, despenteado, desgrenhado, assanhado.
Espírito-santo-de-orelha: aquele que, agindo às ocultas, traz dificuldade a alguém.
Estriziado: magro, desbarrigado
Facão: termo pejorativo para designar moça velha
Franga: recusa para dançar ou namorar. Sinônimo popular: taboba.
Frisete: grampinho de pernas sobrepostas, destinado a prender os cabelos.
Goiabeiro: aplica-se a quem vive de barganhas. Sinônimo popular: catireiro.
Gongó: variedade de pequeno peixe encontrado no rio São Francisco. Sinônimo popular: cascudo.
Iapa: extremidade larga e chata do chicote, destinada a estimular a alimária (Serro, vale do rio Jequitinhonha).
Inguengado: perrengue, fraco adoentado. Isquitinha: migalha, osga.
Jatium: mosquito da classe do transmissor de impaludismo (vale do rio Jequitinhonha). Sinônimo populares: pernilongo, muriçoca, moçorongo.
Jurabé: diabo.
Laquera: agitação, inquietação infantil
Madre: útero. Sinônimo popular: mãe-de-corpo que também significa placenta, secundina.
Miçangueiro: aquele que leva ao mercado consumidor o produto de sua própria horta ou lavoura
Moa(ô): termo pejorativo que designa grupinho suspeito de pessoas
Negrinha: suporte para coador de café. Sinônimo populares: aparadeira, boneca, mancebo, mariquinha, mariquita.
Paiporô: tolo, abobalhado. Sinônimo popular: mané-besta Pateco: grande relógio de bolso Sinônimo popular: cebolão.
Patola: preguiçoso, moleirão
Pigarro:estronca, escora de cabeçalho de carro de boi
Prancha: égua.Sinônimo popular: pichorra.
Quiabar: desfazer negócio já realizado.
Riúna: aplica-se à roupa larga no corpo, mal-ajambrada, que é paga ao recruta, quando senta praça no quartel. Sinônimo popular: jegue.
Sufregante: átimo, abrir e fechar de olhos, fração mínima de tempo.
Troar: fugir ou sair depressa, correndo.
Vacavém: parte traseira do carro de boi ou travessa que prende a extremidade posterior das chedas.
Varsal: cada um dos figurantes não graduados da guarda de moçambique e, por extensão, de qualquer guarda de Nossa Senhora do Rosário.
Trem bão: Coisa boa, legal.

Caso conheça mais gírias de Minas envie para nós, usando os comentários.

Um grande abraço!

Por em 05/09/2011

Compartilhe com seus amigos:

Tem Alguma dúvida? Utilize o Dica Fácil Respostas

1 Comentário, deixe o seu também! »

  1. gostei das girias domineiro muito bom

    Comment by maria ozineide — 14 de May de 2012 #

Deixe seu comentário