Planta vs zumbi download completo grátis

Por em 21/09/2011

O jogo Plants vs Zombies pode ser “baixado” grátis aqui no Tocando.Org, esse jogo é muito divertido e o demo é muito completo, ou seja, você não paga nada para fazer o download e jogar. No Planta vs Zumbi a missão é defender sua casa da invasão dos zumbis, que estão sedentos por seu cérebro.

plants-vs-zombies-icon-1

Para defender-se você deve plantar as plantas que defenderão a sua casa, essas plantinhas são muito iradas e conseguem atacar os zumbis e extermina-los.

Para jogar Planta contra Zombies basta usar o mouse, para plantar é necessário ter um determinado número de “sois”, cada 25 sois caem do céu de vez em quando, o que é insuficiente para você se proteger. Pensando nisso é que existem os girassois! Pois com apenas 50 sois você planta uma fábrica de sois!

plants_vs_zombies_gratis

Existem 6 espécies de plantas em todo o jogo, são elas:

A primeira é a padrão do jogo: Ataque zumbis à distância.
A segunda é o girassol: Que produz os “sois”.
A terceira á uma bomba: Quando plantada ela explode.
A quarta é uma barreira: Atrasa os zumbis.
A quinta é uma mina: Explode ao ser pisada por um zumbi.
A sexta: Congela os zumbis e atrasa o seu movimento.

DOWNLOAD GRÁTIS DO PLANTS vs ZOMBIES

Assista o vídeo que explica mais detalhes sobre o jogo:

Qualquer dúvida sobre o jogo envie no Tocando Respostas.

Gírias de Paulista

Por em 05/09/2011

Segue a lista de gírias de Paulista, ou seja, gírias provenientes do povo do estado do São Paulo. As gírias paulistas são marcadas por um estilo bem miscigenado, caso você seja Paulista, Paulistano, more em São Paulo ou conheça alguém desses lados vai curtir essas gírias.

Arranchar: acampar, estabelecer moradia, fixar-se (vem de rancho e se origina do linguajar tropeiro)
Arribar: chegar
Assuntar: perguntarm inquirir, também meditar
Assustado: baile de improviso, função
Banzé: desordem, briga, confusão
Batuta: excelente, ótimo. Usado para dar nome a animais domésticos.
Biriba: o mesmo que caipira ou tropeiro. Também é um jogo de cartas
Bizarria: esforço, bravura, valentia. Como vai essa bizarria?
Boneca: espiga de milho madura. O milharal fica então embonecado. Mulher com algo a mais.
Breganhar: substantivo e verbo. Troca, barganha
Cacunda: costas, ombro, corcunda
Cafundó: lugar distante, ermo, desértico. Morar no cafundó, ir para o cafundó. Curiosamente tornou-se um nome de família.
Caipirismo: coisa, mancada, atitude de caipira. Caipirada
Calumbo (calombo): inchação, protuberância, acidente do terreno
Cambito: pau para amarilho, perna fina
Carne-de-vaca: coisa muito comum, vulgar, banal
Casamento de espanhol: sol e chuva
Casamento de raposa: sol e chuva
Catinga: mau cheiro, fedor
Catingueiro: capinzal que cresce em lugares altos, a salvo da geada; outro nome do veado campeiro Cheiro de história(s): vaidoso, enjoado,
complicado
Chucro: bravo, não domado, ignorante
Chupim (chopim): parasita.
Coco: armadilha para peixe
Colher-torta: intrometido, não chamado à conversa.
Dependura (estar na…): sem dinheiro, pronto
Diacho: diabo, amolação. Que diacho!
Direito: sério, correto; moça direita
Direitura: indicativo de rumo, direção
Empinar: corcovear o cavalo; levantar, erguer no espaço
Esganação: apetite, gula, devorar o alimento com sofreguidão (esganado)
Estrupício: desordem, barulho, chatice
Farofa: gabolice, contar garganta
Faxina: mato sujo; limpeza (termo de origem militar)
Fifo: Garoto abobalhado, provido de pouca inteligência
Folgazão:mestre de reza, violeiro
Função: baile, fandango
Grana: dinheiro
Historiada: coisa complicada
Impacado (empacado): cavalo ou boi que não sai do lugar
Impipocado (empipocado): criar pipocas ou borbulhas na pele. Próprio dos variolosos.
Jacá: cesto ou bruaca de taquara
Juda(s): substantivo e adjetivo de remota conotação anti-semítica. Traidor, palhaço, falso. Boneco de pano malhado na Aleluia. “Malhar o judas”.
Levado: peralta, moleque; moça leviana (levada)
Mal (O): designação popular da lepra, evitando a palavra terrível
Matungo: cavalo velho ou lerdo
Mecê: Vossa Mercê; você (ocê)
Moça: jovem senhorita (conotação diferente do Nordeste)
Moda: cantiga de viola (cantiga de moda)
Mundana: mulher da vida (do mundo)
No mais: ademais, além disso
Pacuera: as entranhas. Conjunto de traquéia, bofes, coração, fígado e baço de alguns animais, especialmente o boi, carneiro e porco.
Pôr as pacueras de fora: pôr o peito, os sentimentos à mostra.
Pagode: festa, baile, farra. Pagode popular. O equivalente a pândega. Visível orientalismo.
Pajem: moça ou menina que toma conta de criança pequena
Pamonha: lerdo, mole, sem préstimo
Pantomima: comédia, encenação, drama de circo
Pidonho(a): pidão, pedichão
Pito: cachimbo de barro, com canudo (canudo de pito). Hoje, sinônimo de cigarro: Me dá um pito. Também repressão, advertência.
Pururuca: couro torrado, torresmo
Quirera: mistura de milho e farelo própria para pintos e galinhas; coisa insignificante
Rabeira: ficar para trás, o último colocado
Rabicho: peça do arreio. O termo é usado também para significar atração sensual, amor constante, namoro
Repassar: remontar, revisar. Repassar o cavalo.
Sacudido: forte, valente, saudável
Sapeca: levada, leviana; carne mal-passada (sapecada)
Sororoca: rumor da respiração dos moribundos. Está com sororoca: está morrendo.
Sufragante: flagrante, surpresa; a “parte” (jurídico)
Supimpa: ótimo, excelente
Sustância (substância): força, coragem, energia
Tapera: casa velha e abandonada, ameaçando ruína; decadência
Toada: ritmo, marcação, marcha. Seguir numa toada.
Trabucar: trabalhar. “Quem não trabuca, não manduca” (provérbio citado por Amadeu Amaral)
Trabuco: garrucha
Trucar: provocar o adversário no jogo de truco; donde, trucada
Turuna: ótimo, excelente, bacana, cutuba. Usado para dar nome a animais domésticos
Tutu: virado de feijão (tutu-de-feijão).
Varar: atravessar, romper.
Velhacar: assustar, empinar o cavalo; de velhaco

Conhece mais gírias paulistas? Mande seu comentário.
Grande abraço

Gírias de Carioca

Por em 05/09/2011

Segue a lista de gírias de carioca, ou seja, gírias oriundas do povo do estado do Rio de Janeiro. As gírias cariocas são marcadas pelo estilo malandro, a dita malandragem carioca. Caso você seja um carioca, more na cidade do Rio de Janeiro ou seja fluminense conheça alguém dessas bandas vai adorar dessas gírias.

Ficou na pista: Deu mole em alguma coisa, passou vergonha
Vacilou: Marcou bobeira
Zoar ou Zueira:Fazer bagunça
Nóia: Usuário de droga, que trafica, drogado
Fita forte: Produto de roubo
Dar um rolê: Passear, sair
Ei tá preula: Ficar impressionado
Bagulho: alguma coisa (como folha, carro e etc)
Marola: Cigarro de maconha
Ficou pequeno : Ficou mal falado
Queimou meu filme: fizeram fofoca a respeito de você
Rasga: Sai correndo, sai daqui
Gás : Muito rápido
É fria: É perigoso
Dar uma: Transar
Socado: Carro rebaixado
Bicuda ou dedão: Chutar a bola com força
Porrada: Soco
Sentar o dedo: Dar um tiro, matar alguém
Cabuloso: Muito bom, impressionante, sensacional
Quebrou: Arregassou, melhor do que alguém
Mano: Alguém
Truta: “Guarda costas”, segurança de alguém
Trampo/Trampar: Trabalho
Uma pá de vezes: Muitas vezes
Pipá: Usar drogas
Encher linguíça: Falar muito e explicar pouco
Mili duk: Muito tempo
Mó cara: Muito tempo
Busão: Ônibus
Komboza: Perua, Lotação
Pipoco: Tiro
Gambé: Polícial
Coxinha: Polícial
Traveco: Travesti (Homem que virou mulher ou virse versa)
Queimar pedra : Fumar crack
Queimar rosca : Praticar sexo anal
Mocréia: Mulher feia
Fubanga da peba: Mulher mais feia ainda
Muamba: Produtos importados do Paraguai
Cabrito: Algo não original
Bobó : Ânus
Legal : Algo bom, divertido
Colarinho branco: Presidente
Paga pau: Aquele que admira as coisas dos outros
Bater um fio: Dar um telefonema
Sarado (a): Menino (a) muito bonito
Tomar bomba: Injetar anabolizante
Fica na moral: Fica quieto, calado
Ter moral: Certa pessoa que é respeitada em algum lugar
Papa anjo: Pessoa que namora alguém mais novo do que si própria
Micreiro: Pessoa que mexe com micro – computadores
Bater uma xepa: Almoçar
Dar área: Ir embora
Vaza daqui: Saia deste lugar
Cola lá: Vá lá
Treta: Briga
Baguá: Legal
Massa: Legal
Mané: Pessoa desligada
Caixotão: Ônibus
Frizek: Gay
Dá um perdido: Se despistar de alguém
Larica: Fome
Sapeco: Tiro na cara
Tô à pampa: Estou legal
Aviãozinho: Leva e tráz drogas
Mó comédia: Otário que é cheio de querer
To na seca: Vontade de fumar um beck
Palitó de madeira: Caixão
Ta na roça: Ta perdido
Paia: Um cara chato
Só: Entendi
Pode crê : Tá confirmado
Massa: legal
Largar: ir embora
Papo de elefante : conversa chata
Brogoió: pessoa idiota
Fuá: bagunça
Pingo: garota que transa com todos os garotos que fica
Bater um lero: ter uma conversa séria
Remador: motorista de ônibus
Latão: Ônibus
Pinta: Cara, pessoa
Carrinho: Skate
Carango : carro
Banzo: ônibus
Tá ligado: entendeu
M.C.: mestre de cerimônia
Sacou?: entendeu
Dar um mix: dar uma volta
Bira, birita : bebida
D.J.: disque joquei
Bronca : xingar, falar
Tchuco: Bêbado
Pauleão: Cara chato, um babaca
Chinelão: um sem moral
Style: que anda sempre na moda
China véia: cara horrível
Puro suco: menina sarada
Porqueou: Gorfou
De rocha: Papo sério ou de verdade
Chegado: Amigo
Colado:Mais que amigo
Kula:homossexual
Papo estranho: Conversa de gay
Baú: ônibus
Pega o beco:Sair fora ou ir embora
Meter os ganho: Fazer um assalto
Grilado: Preocupado
Os cana: Policia
Bacana:Playboy
Serrote: Quem pede cigarro
Curtir um peso: Ouvir um rap
Negode: Pagode bem ruim
Dona: Namorada
Birita: Bebida
Gel: Cerveja
Frevo: Festa
Prego: Mané ou otário
Pelada: Jogo de Futebol
Carreta :Carro Zero
Bala: Bem conservado
Camelo :Bicicleta
Esparro: Coisa exagerada
Boca: Lugar onde se vende drogas
Cabaço: Virgem
Barão: Quem comanda a boca
Bodinho: Playboy
Brau: Cigarro de maconha
Bucho de lama: Pessoa barriguda
Cachanga: Casa
Cair na pilha: Acreditar em alguma mentira
Cantar de galo: Querer comandar os agitos
Cantar pra subir: Ir embora
Capa o gato: Ir ou Mandar alguém embora
Casinha: Enganar alguém para poder roubá-la ou matá-la
Descer a lenha : Brigar com alguém
Dar um balão: Pegar alguma coisa emprestada e não devolver
Deu bolo: Não ir ao lugar que marcou com alguém
Dar o bote: Pegar alguém em flagrante ou roubar alguém
Perdido: despistar alguém
Dindin: Dinheiro
O ouro ou Veneno: Alguma coisa boa
Lenda: Mentira
Escarro: Tirar alguém de tempo, ou não querer alguém por perto
Pega-ninguém: Pessoa que não consegue beijar ninguém
Ficar nas manha: Ficar quieto
Filé: Mulher bonita
Grog ou Mamado: Bêbado
K.Ô: Mentira
Mala: Alguém metido a bandido ou ladrão
Se Amarrar em alguém: Gostar de alguém
Na moita ou Nas mocó: Escondido
Não botar fé: Não acreditar
Tora: Pessoa forte
Pagar sapo: Discutir com alguém
Pagar vecha: Passar vergonha
Picado: Um só cigarro
Saca: Entendeu !
Sarta de banda: O mesmo que ‘some daqui’
Se ligar: Ficar esperto
Catiando: Negar alguma coisa
Tá de chico: estar mestruada
Inflamado: Tá cheio
Ter as moral: Ter coragem
Tira onda: Chamar a atenção
Tora rego: Quem usa calsa apertada
Trocar Idéia: Conversar com alguém
Chepala:- Chevete com motor de opala
LP: Lança perfume
Rato: Esperto
Mão leve: Ladrão , faz pequenos furtos com rapidez e facilidade

Caso conheça mais gírias cariocas, deixe seu comentário.
Um grande abraço!

Gírias de Mineiro

Por em 05/09/2011

Essa é uma compilação de gírias de mineiro, isto é, gírias oriundas do povo que nasceu ou vive no estado de Minas Gerais e região. As gírias mineiros são muito peculiares e são ditas no dia-a-dia do povo mineiro. Caso você seja um mineirinho, more em Minas ou conheça alguém dessas bandas vai curtir dessas gírias.

Abano: denominação particular dada à peneira sem furos, cuja destinação é soprar cereais, limpando-os de resíduos, como palha, cascas, terra. A peneira de sessar tem o pano crivado de furos, que tem diâmetros variáveis, segundo a função específica.
Agaravios: apetrechos, coisas, armas e implementos destinados ao seu porte.
Aleijo: deformidade fisica, aleijão
Bacurim: o leitão que ainda amamenta
Barango: diz-se de pessoa ou de coisa de mau gosto, barata, fora de moda, cafona
Beira-mar: cantiga de canoeiros, ao compasso das vogas ou dos remos, no rio Jequitinhonha.
Bembeu: pessoa raquítica, mirrada; bezerro enjeitado
Bistontado: adoidado. Sinônimos populares mais comuns: amalucado, biruta, desequilibrado, da bola virada (ou virado da bola), detraquê, fraco da idéia, gira, pancada, perturbado, pirado, tantã, ter um parafuso de menos ( ou uma telha quebrada), zoró, zoronga, zorongado, zorongo, zureta.
Bololô: confusão, briga, dificuldade
Bonserá: casa de cômodos, cortiço, habitação coletiva de baixa categoria (Belo Horizonte).
Boque: isqueiro rústico, feito com ponta de chifre Sinônimos populares: artifício, binga
Breguete: coisa, objeto. Sinônimo popular comum: trem. Brol: pequena mauser, de boldo e de má qualidade
Bruto: araticum do cerrado, dos grandes. Sinônimos populares: cabeça-de-negro, panã, marolo(ô).
Burgaliana: tecido listrado, de algodão
Calumbim: mata de espinheiros
Cariá: demônio familiar que atenaza as pessoas, sendo necessário que se benza a casa para que se vá
Cata-risco: superstição, tabu, que impede que se pisem ou saltem riscos no chão
Cazumba: rês morta em atoleiro, mordida de cobra, doença ou acidente. Sinônimo popular: morrinha.
Chá-de-caldeirão: festinha que amigos íntimos do noivo lhe oferecem, poucos dias antes do casamento
Chatilene: corrente de relógio Sinônimo popular na mesma região: gonda.
Cobó: estribo de sola
Comporta: atenção que se dá a alguém
Consolo (ô): bico, mamilo plástico ou de borracha para crianças.
Currutela : gentinha, ralé, arraia-miúda, refugo social, zé povinho.
Desarnado: desbastado, falando-se de um objeto que se faz de madeira, e já adquiriu o formato da coisa; não porém, a forma definitiva ou desejada.
Divulgar: enxergar quase nada ou ver mal e rapidamente os objetos.
Doença-do-ar: hemiplegia.
Embrecho: mancebia. Dificuldade, problema difícil de ser removido. Empecilho, complicação.
Entangado: diz-se do tecido grosso, encorpado.
Entrunfado: amuado, aborrecido, mal-humorado, emburrado
Esgandaiado: diz-se de quem está com o cabelo desarrumado, despenteado, desgrenhado, assanhado.
Espírito-santo-de-orelha: aquele que, agindo às ocultas, traz dificuldade a alguém.
Estriziado: magro, desbarrigado
Facão: termo pejorativo para designar moça velha
Franga: recusa para dançar ou namorar. Sinônimo popular: taboba.
Frisete: grampinho de pernas sobrepostas, destinado a prender os cabelos.
Goiabeiro: aplica-se a quem vive de barganhas. Sinônimo popular: catireiro.
Gongó: variedade de pequeno peixe encontrado no rio São Francisco. Sinônimo popular: cascudo.
Iapa: extremidade larga e chata do chicote, destinada a estimular a alimária (Serro, vale do rio Jequitinhonha).
Inguengado: perrengue, fraco adoentado. Isquitinha: migalha, osga.
Jatium: mosquito da classe do transmissor de impaludismo (vale do rio Jequitinhonha). Sinônimo populares: pernilongo, muriçoca, moçorongo.
Jurabé: diabo.
Laquera: agitação, inquietação infantil
Madre: útero. Sinônimo popular: mãe-de-corpo que também significa placenta, secundina.
Miçangueiro: aquele que leva ao mercado consumidor o produto de sua própria horta ou lavoura
Moa(ô): termo pejorativo que designa grupinho suspeito de pessoas
Negrinha: suporte para coador de café. Sinônimo populares: aparadeira, boneca, mancebo, mariquinha, mariquita.
Paiporô: tolo, abobalhado. Sinônimo popular: mané-besta Pateco: grande relógio de bolso Sinônimo popular: cebolão.
Patola: preguiçoso, moleirão
Pigarro:estronca, escora de cabeçalho de carro de boi
Prancha: égua.Sinônimo popular: pichorra.
Quiabar: desfazer negócio já realizado.
Riúna: aplica-se à roupa larga no corpo, mal-ajambrada, que é paga ao recruta, quando senta praça no quartel. Sinônimo popular: jegue.
Sufregante: átimo, abrir e fechar de olhos, fração mínima de tempo.
Troar: fugir ou sair depressa, correndo.
Vacavém: parte traseira do carro de boi ou travessa que prende a extremidade posterior das chedas.
Varsal: cada um dos figurantes não graduados da guarda de moçambique e, por extensão, de qualquer guarda de Nossa Senhora do Rosário.
Trem bão: Coisa boa, legal.

Caso conheça mais gírias de Minas envie para nós, usando os comentários.

Um grande abraço!

Gírias de Gaúcho

Por em 05/09/2011

Essa é uma coleção de gírias de gaúcho, isto é, gírias oriundas do povo do Rio Grande do Sul. As gírias gaúchas são muito peculiares e são ditas no dia-a-dia do povo gaúcho. Caso você seja um gaúcho, more no sul ou conheça alguém dessas bandas vai identificar-se com essas gírias.

Acolherar; Acolherar-se: Unir, juntar, juntar-se, associa-se.
Alambrado: aramado; cerca feita de fios de arame.
Amargo: Chimarrão, mate amargo.
Apear: Descer; apear-se do cavalo.
Bagual: Potro recentemente domado, arisco, bisonho.
Bergamota: tangerina, mexerica.
Bochinche: Desordem, briga; baile de ínfima classe.
Bolicho /e: Pequena casa de negócio; taverna,. Bodega.
Bueno: bom; está bem; perfeitamente.
Cambicho: Apego, paixão, rabicho.
Campear: Procurar pelo Campo.
Cana, canha: cachaça, aguardente.
Carreira: Corrida de cavalo, em cancha reta.
Cevar mate: Fazer o chimarrão e servi-lo às pessoas.
Charlar: Conversar, prosear.
Chasque: Mensageiro pessoa que leva recados.
Chula: Dança em torno de uma lança colocada no chão.
Com o pé no estribo: Prestes a partir.
Crioulo: Natural de um determinado lugar, aborígene.
De vereda: Imediatamente, logo a seguir.
Despacito: Devagar, pouco a pouco.
Entrevero: Desordem, confusão de pessoas, mistura.
Espichar a canela: morrer.
Flete: Cavalo bom e de bela aparência; cavalo.
Gaudério: Pessoa que viaja muito; gaúcho; errante.
Guaiaca, rastra: Cinto largo de couro macio.
Guaipeca, cusco: cão vira-lata; cão pequeno.
Guapo : Forte, valente, bravo.
Guasca: Tira de couro cru; guapo; gaúcho; valente.
Guri, guria: Menino, menina.
Juntar os trapos: casar
Lambada: relhada, laçaço.
Lambão: porcalhão, imundo.
Macanudo: Superior, poderoso, forte, rico
Maleva: Malfeitor, perverso, mau
Matambre: carne entre a costela e o couro
Matahambre: Mata fome.
Matear: Tomar mate, tomar chimarrão, chimarrear.
Matungo: Cavalo velho, ruim, imprestável
Naco, naca: Pedaço, porção, fatia.
Pandorga: Pipa, papagaio de papel.
Passar um pito: Repreender, descompor.
Patrão-grande, Patrão-Velho: deus.
Pechada: Choque, encontrão dado no peito.
Pelego : Pele de ovelha, com a lã natural.
Peleia: Contenda, briga, dispuda.
Pilcha: vestimenta típica do gaúcho; jóia.
Pingo: Cavalo bom, corredor, vistoso, fogoso.
Pulperia: venda, bodega,bolicho/e; casa de negócio, taverna.
Querência: Pago, lugar onde se nasceu, o rincão, o lar, a pátria.
Recavém: Traseiro, nádegas; parte traseira das carretas.
Redomão: Cavalo novo, sendo domado, ainda não bem manso.
Relancina: Repente, rapidez; repentinamente.
Retovar: Vestir com couro; envolver em couro.
Taita: Indivíduo valentão, destemido; em quíchua é Pai.
Tarecos: Móveis velhos; objetos sem valor.
Tererê: Chimarrão com água fria.
Trompaço: Encontrão, choque, bofetão, pechada.
Xerenga: faca velha, ruim.

Caso conheça mais gírias mande pra nós.
Abraços

Lista das piores empresas 1º semestre 2011

Por em 05/09/2011

O Procon do Paraná divulgou uma lista das 21 piores empresas do primeiro semestre de 2011, o ranking foi criado baseados em 3 critérios:

1. A classificação das empresas com menor índice de resolução de problemas nas audiências;

2.Com mais de 50 audiências acumuladas no período;

3.Índice de não-resolução acima de 30% das reclamações registradas.

Confira abaixo a lista dessas empresas.
1º – BANCO PANAMERICANO S/A
2º- GRUPO B2W COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO (Americanas.com e Submarino)
3º – GRUPO BANCO DO BRASIL S/A
4º – BV FINANCEIRA S.A. CRÉD. FINANC. E INVEST – GRUPO VOTORANTIM
5º – GRUPO ALIANÇA ELETROMOVEIS
6º – GRUPO SANTANDER
7º – TIM CELULAR S/A
8º – GRUPO BRADESCO
9º – CAIXA ECONOMICA FEDERAL
10º – GRUPO GLOBEX – PONTO FRIO
11º – NOKIA DO BRASIL TECNOLOGIA LTDA
12º – GRUPO WALMART
13º – BANCO CITICARD S/A
14º – CETELEM BRASIL S/A
15º – GRUPO CARREFOUR
16º – MULTILOJA – HORFRAN COMERCIAL ELETROMOVEIS LTDA
17º – IP CORP – FALKLAND TECNOLOGIA EM TELECOM. LTDA
18º – GRUPO MAGAZINE LUIZA S/A
19º – GRUPO OI
20º – GRUPO ITAÚ
21º – GRUPO CCE

Para baixar a lista completa das empresas que mais prejudicam o consumidor, faça do download do arquivo direto do Procon: http://www.procon.pr.gov.br/arquivos/File/aud_ordem_nao_res_31ago11.pdf

Como bloquear ligações de telemarketing

Por em 05/09/2011

Faz algum tempo que é possível bloquear as ligações de telemarketing, essas ligações são muito indesejáveis sempre oferecendo produtos e serviços nos quais não temos nenhum interesse. Os recordistas desse tipo de ligação são os bancos e financeiras oferecendo cartões de crédito. Mas, felizmente muitos Procons do Brasil disponilizam uma maneira de bloquear o telemarketing, fazendo um simples cadastro da sua linha telefônica é possível ficar livre de vez dessas malditas ligações.

atendimento telefonico net

Para efetuar o bloqueio, você deve ligar para o Procon do seu estado ou entrar no site.

Por exemplo, se você mora em São Paulo o endereço do site para bloquear é o seguinte:
http://www.procon.sp.gov.br/BloqueioTelef/

No estado do Paraná o link para pedir o bloqueio é: https://www.bloqueio.procon.pr.gov.br/bloqueiotelemarketing/manterAcesso.do?action=iniciar&idTipoUsuario=1

Para saber o número do Procon do seu estado/cidade acesse: http://www.portaldoconsumidor.gov.br/procon.asp?acao=buscar

Espero que resolva seus problemas.
Boa sorte

iRacing 2.0 Preview – Lançamento em agosto

Por em 01/07/2011

O iRacing é um dos melhores simuladores de corrida do mercado e em agosto será lançado a versão 2.0 que pretende revolucionar os simuladores de corrida multiplayer.

Iracing 2.0

Confira o trailer do iRacing 2.0 recém lançado no youtube :